no-cover

As 6 principais teorias sobre o desenvolvimento humano

Like
301
0
sábado, 13 janeiro 2018
Região

A psicologia do desenvolvimento é responsável pelo estudo do ser humano ao longo de todas as suas fases de vida. Ela estuda como a cognição se desenvolve e como o comportamento muda durante a fase de crescimento. É uma disciplina interessante que traz uma multiplicidade de conhecimentos para o campo da psicologia aplicada e, por essa razão, para compreendê-la e não se perder no meio do caminho, descreveremos as seis principais teorias sobre o desenvolvimento humano.

Para explicar os dados que temos atualmente, falaremos de alguns que podem estar um pouco ultrapassados. No entanto, a sua exposição e compreensão são fundamentais para explicarmos os avanços que ocorreram na psicologia do desenvolvimento nas últimas décadas. Neste artigo falaremos de seis teorias sobre o desenvolvimento humano: a Gestalt, a psicanálise, o behaviorismo, a psicologia cognitiva, Piaget e Vygotsky.

Teorias sobre o desenvolvimento humano

A psicologia da Gestalt

A psicologia da Gestalt foi uma das primeiras correntes científicas que surgiram na psicologia. Atualmente o seu conhecimento já está assimilado, porém a sua abordagem no estudo da percepção foi, sem dúvida, revolucionário. Além disso, embora os psicólogos da Gestalt sejam menos conhecidos no estudo do desenvolvimento, a verdade é que eles também se destacaram neste campo.

Cérebro feminino e masculino

A Gestalt defende que, para aprender, usamos uma série de estruturas. Estruturas que teriam uma base física e impõem as suas qualidades no que diz respeito ao nosso desenvolvimento. Por outro lado, poderíamos defini-las como totalidades complexas, produto da decomposição das unidades complexas. Complexo? Talvez possamos explicar um pouco melhor.

De acordo com a Gestalt, o desenvolvimento está baseado em estruturas de origem biológica que aprendemos a usar à medida que crescemos. Portanto, não haveria um “desenvolvimento” no aspecto da gênesis e estágios evolutivos, apenas a descoberta progressiva das capacidades do cérebro. As pesquisas atuais mostram que isso não é verdade e realmente há gênesis e evolução nos processos cognitivos.

A psicanálise

A psicanálise é uma corrente de pensamento com um pai muito conhecido: Sigmund Freud. A sua abordagem enfatiza os impulsos inconscientes e os seus efeitos sobre o nosso comportamento. Embora não tenha utilizado um método científico e os seus postulados careçam do princípio da parcimônia, teve um grande impacto no estudo do desenvolvimento e suas teorias causaram uma revolução em relação à concepção que a psicologia tinha a respeito da infância e da adolescência.

Em relação ao desenvolvimento humano, ela considera que isso acontece porque a criança precisa satisfazer uma série de necessidades em cada estágio evolutivo. Portanto, classifica o desenvolvimento em uma série de etapas de acordo com a forma como a satisfação dessa série de necessidades é estabelecida. A psicanálise também colocou grande ênfase na importância da sexualidade em todas as etapas do nosso desenvolvimento, incluindo as primeiras fases.

Behaviorismo

O behaviorismo nasceu em resposta à reduzida atitude científica da psicanálise. Ele é extremamente positivista, tudo o que não pode ser medido diretamente está fora do estudo da psicologia. Portanto, eles apenas estudavam a relação entre os estímulos percebidos e os comportamentos que provocavam, ignorando qualquer variável intermediária que não pudesse ser medida.

Para os behavioristas, o desenvolvimento somente é entendido com os diferentes tipos de aprendizagem que são considerados neste contexto. A criança nasce com uma série de respostas incondicionais e inatas, que através da experiência vão associando a outros estímulos. Através de processos muito simples, geram uma multiplicidade de comportamentos complexos. O problema desta teoria do desenvolvimento é que ela pode ser considerada demasiado reducionista.

Ivan Pavlov

A psicologia cognitiva

Ela surgiu como uma reação ao behaviorismo, e se preocupa com o estudo dos processos internos que podem acontecer entre um certo estímulo e um determinado comportamento. Estuda os processos mentais que estão por trás do comportamento. É aí que nascem as perspectivas computacionais e conexionistas do cérebro humano. Hoje, a psicologia cognitiva é a perspectiva com maior apoio, especialmente na Europa.

Quanto ao estudo do desenvolvimento, a psicologia cognitiva sugere que o indivíduo é um produtor de informação que constrói representações internas de como é o mundo. A sua postura se aproxima de Piaget e Vygotsky devido a esse princípio construtivista. No entanto, ao definir os processos como associativos, se afasta deles para se aproximar mais do behaviorismo.

Jean Piaget

Piaget é uma das grandes referências nas teorias sobre o desenvolvimento humano. Ele é considerado um dos pais do construtivismo. Parte da ideia de que a criança constrói o seu mundo e a sua maneira de construí-lo é baseada nos problemas que surgem. A sua teoria sobre o desenvolvimento se concentra na formação dos conhecimentos.

Através da sua perspectiva construtivista, elaborou uma teoria que dividiu o desenvolvimento em uma série de etapas. Essa etapas são universais e todos os indivíduos passariam por elas em idades semelhantes.

O cérebro das crianças

Lev Vygotski

Lev Vygotski foi outra das grandes referências nas teorias sobre o desenvolvimento humano. Como Piaget, ele propôs o desenvolvimento de uma perspectiva construtivista. No entanto, apesar de concordar com essa perspectiva, se concentrou em diferentes pontos: enquanto Piaget se concentrava em como o indivíduo interagia com o seu ambiente, Vygotsky se concentrou nos efeitos culturais e sociais que influenciavam o desenvolvimento.

Para Vygotsky, o desenvolvimento era inseparável do ambiente social, uma vez que a cultura e a sociedade transmitem formas de comportamento e de organização do conhecimento. Claro, não é um processo de copiar e colar, a criança constrói a sua realidade através do que a sociedade lhe mostra. Este postulado teórico é conhecido como socioconstrutivismo.

É um paradigma interessante com muitas possibilidades. Embora muitas pessoas considerem o pensamento de Vygotsky oposto ao de Piaget, na realidade estas duas teorias podem ser facilmente conciliadas. Mas para isso temos que ter uma perspectiva mais ampla, que atue a partir de diferentes níveis e formas de investigar.

The post As 6 principais teorias sobre o desenvolvimento humano appeared first on A mente é maravilhosa.

share

Comments are closed.